MAXWELL ALEXANDRE

RIO DE JANEIRO, RJ, 1990

Nascido no Rio de Janeiro, em 1990, especificamente na Favela da Rocinha, onde ainda vive e trabalha, Maxwell Alexandre desistiu da carreira de patinador profissional, que manteve dos 14 aos 20 anos, para tentar uma bolsa no curso de design na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC RJ), onde se formou em 2016. Pouco antes deste período, especificamente em 2009, participou do Curso de Fotografia para registros das Obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), que ocorreu nas favelas cariocas. Entretanto, foi apenas em uma matéria de plástica do curso, com o artista Eduardo Berliner, que passou a conhecer arte contemporânea e pintura.

Após um distanciamento habitual por razão da faculdade em que se dedicou durante anos, resolveu se reconectar com os amigos da comunidade, no intuito de pertencer novamente àqueles círculos, segundo entrevista concedida ao jornal O Globo. Desse retorno, surge o combustível para a criação. De modo geral, seu trabalho sugere o empoderamento do negro retratado por meio das confluências entre a rotina dos desafios da contemporaneidade, como a marginalização e o enfrentamento policial, às influências nas letras do rap. Segundo o próprio artista, em entrevista ao site Vice Brasil, sua produção é pautada por poetas negros que têm vivências congruentes à sua. Em depoimento, ele afirma que: “isso é forte. É uma quebra de paradigmas dentro da história da arte, uma vez que os artistas se alimentam majoritariamente de uma poesia branca e europeia pra produzir”. Sua pintura figurativa propõe uma narrativa visual que coloca o espectador num espaço de reflexão, com o negro como protagonista.

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - MASP, São Paulo, SP, Brasil

A Gentil Carioca

Individuais

2019
Pardo é Papel, Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Pardo é Papel, Musée d'art contemporain de Lyon, França

Coletivas

2018
Histórias Afro-atlânticas, MASP, São Paulo, SP, Brasil

2019
36º Panorama da Arte Brasileira: Sertão, Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil

Estado: RIO DE JANEIRO
Categorias: Instalação, Pintura

Atualizado em 20.06.2020