AGNALDO MANOEL DOS SANTOS

ILHA DE ITAPARICA (BA), 1926 - SALVADOR (BA), 1962

Agnaldo Manoel dos Santos é um dos grandes nomes da arte brasileira. O poder expressivo de suas obras é marcado por uma estética original com que constrói as esculturas. Ao esculpir com uma técnica de impregnar a madeira com substâncias escuras, o artista alcança uma produção que se aproximava das artes tradicionais africanas, segundo o site do Museu Afro Brasil, embora não tenha as estudado de perto. De tal modo, a semelhança na forma e na temática também são observadas em seu trabalho, como cita Francisco de Castro Ramos Neto. Entretanto, a forte presença de carga sincrética no uso de elementos vai destacar sua produção.

O contato com o também escultor Mário Cravo Jr., por conta do trabalho de serviços gerais que exercia em seu estúdio no Rio Vermelho em Salvador, manifestou em Manoel dos Santos a vocação que já lhe era inerente. Cravo Jr. foi um grande impulsionador de sua carreira. O artista inicia sua produção a partir dos anos 1950, participando de sua primeira Bienal de São Paulo já em 1957. Recebeu o Prêmio Internacional de Escultura no I Festival de Artes e Culturas Negras de Dacar, Senegal, em 1966. Possui obras nos acervos de importantes museus e coleções particulares, tendo despertado o interesse de pesquisadores e colecionadores nos últimos anos.

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – MAM, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Museu Afro Brasil, São Paulo, SP, Brasil
Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Fundação Nemirovsky, São Paulo, SP, Brasil
University of Pennsylvania, Philadelphia, PA, EUA

Galeria Estação

Individuais
2019
Agnaldo dos Santos, Paulo Darzé Galeria, SPArte, São Paulo, SP, Brasil

Coletivas
2018
Lina Bo Bardi Tupí or not tupí?, Fundación Juan March, Madrid, Espanha
2018
Histórias Afro-Atlânticas, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand – MASP, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, SP, Brasil
2016
A Mão do Povo Brasileiro, 1969/2016, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - MASP, São Paulo, SP, Brasil
2012
Janete Costa “Um Olhar”, Museu Janete Costa, Niterói, RJ, Brasil
Samba Sessão: Afro-Brasilian Art and Film,ArthurRoss Gallery , Filadélfia, PA, EUA
2010
Elos da Lusofonia, Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Museu Afro Brasil, São Paulo, SP, Brasil
Afro Modernism - Journeys Through The Black Atlantic, TATE Liverpol, Inglaterra
2009
Ocupando o Espaço, Museu de Arte Brasileira - MAB FAAP, São Paulo, SP, Brasil
2007
Encuentro entre dos Mares - Bienal de São Paulo - Valencia , Convento del Carmo, Valencia, Espanha
Do Tamanha do Brasil, SESC Paulista, São Paulo, SP, Brasil
2006
SOMOS - a criação popular brasileira, Centro Cultural Santander, Porto Alegre, RS, Brasil
Acervo da Fundação Nemirovsky: O Olhar do Colecionador Estação Pinacoteca, São Paulo, SP, Brasil
Viva Cultura Viva do Povo Brasileiro, Museu Afro Brasil, São Paulo, SP, Brasil
2005
Ano do Brasil na França, Carreau du Temple, bairro de Marais, Paris, França
Para Nunca Esquecer - Negras Memórias, Memórias de Negros, Museu Oscar Niemeyer - MON, Curitiba, PR, Brasil
2004
Forma, Cor e Expressão, Galeria Estação, São Paulo, SP, Brasil
O Século de um Brasileiro: Coleção Roberto Marinho, Paço Imperial, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
2002
Brazil Body and Soul, Guggenheim Museum, NY, EUA
Espelho Selvagem: Arte Moderna no Brasil da primeira metade do século XX/Coleção Nemirovsky MAM, São Paulo, SP, Brasil
Pop Brasil: A Arte Popular e o Popular na Arte, Centro Cultural Banco do Brasil, São Paulo, SP, Brasil
Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, Centro Cultural do Banco do Brasil - CCBB, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, Centro Cultural do Banco do Brasil - CCBB, São Paulo, SP, Brasil
2000
Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento, Pavilhão da Bienal, São Paulo, SP, Brasil
1999
A Figura Feminina no Acervo MAB, Museu de Arte Brasileira – MAB FAAP, São Paulo, SP, Brasil
1995
Os Herdeiros da Noite: fragmentos do imaginário negro, Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil, Centro de Cultura de Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG, Brasil
1994
Arte e Religiosidade Afro-Brasileira Frankfurt, Hessen, Alemanha
1992
Vozes da Diáspora, Pinacoteca de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
1984
Tradição e Ruptura, síntese de arte e cultura brasileiras, Pavilhão da Bienal, São Paulo, SP, Brasil
1974
Brasileiros e seu universo, Funarte, Brasília, DF, Brasil
1966
Bienal Nacional de Artes Plásticas, Convento de Nossa Senhora do Carmo, Salvador, BA, Brasil
1957
Artistas da Bahia, Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM, São Paulo, SP, Brasil

RAMOS NETO, Francisco de Castro. Agnaldo Manoel dos Santos – Uma Lenda viva. In: ARAUJO, Emanoel (org.). A Mão Afro-brasileira: significado da contribuição artística e histórica. 2 ed. revista e ampliada. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, Museu Afro Brasil, 2010.
DA CUNHA, M. C. Arte afro-brasileira. In: ZANINI, Walter. História Geral da Arte no Brasil. São Paulo: Instituto Walter Moreira Salles, Fundação Djalma Guimarães, 1983. p. 973-1033. 2. v.
Site da Galeria Estação
Site do Museu Afro Brasil

Estado: BAHIA
Categorias: Escultura

Atualizado em 19.04.2021