ANDREA HYGINO

RIO DE JANEIRO (RJ), 1992

Bacharela em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UERJ e Mestra em Linguagens Visuais, pelo PPGAV- EBA- UFRJ. Foi professora substituta de desenho na Escola de Belas Artes da UFRJ. Frequentou o ateliê de gravura da EAV Parque Lage como aluna-monitora no curso do artista João Atanásio e integrou o projeto de extensão universitária Experiências Indiciais, coordenado pela Profª. Drª. Inês de Araujo (UERJ), no ateliê de gravura da UERJ.

Atualmente, leciona desenho no Estúdio Belas Artes e experiências gráficas no Centro Cultural Lanchonete<>Lanchonete.

Sua pesquisa artística atravessa diferentes linguagens (escultura, desenho, fotografia, performance) e tem como principal interesse o campo da gravura. A operação de gravar, ferir uma superfície, produzir uma marca sobre um suporte se revela em seu trabalho enquanto vontade de arquivo, de inscrição de memórias.

Bem assim, as especificidades dos processos gráficos, como repetição (e diferença), espelhamento e o gesto mecânico, ensejam a discussão sobre aparelhos do adestramento escolar: folhas pautadas, exercícios de caligrafia, cadeiras para destros, carimbos didáticos.

Site da artista.

@andreahygino8

Superfície Galeria

2022
Prêmio FOCO 2022. ArtRio, Rio de Janeiro, Brasil.
19º Salão Nacional de Arte de Jataí. Jataí, Goiás, Brasil.
Saravá. Anita Schwartz Galeria de Arte, São Paulo, Brasil.
CADEIRAÇO [Barricada]. Museu da Universidade de Witwatersrand, Joanesburgo, África do Sul.
I Like South America South America Likes Me. Galeria Belmacz, Londres, Inglaterra.

2021
Suburbanidades: O Lugar da periferia na arte contemporânea. Museu de Arte Comtemporanêa [MAC] Niterói, Rio de Janeiro, Brasil.
On the shoulders of giants. Galeria Nara Roesler, Nova York, Estados Unidos.
Sobre os ombros de gigantes. Galeria Nara Roesler, São Paulo, Brasil.
Mostra Poéticas Femininas na Periferia. Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil.

2020
Abre Alas 16. Galeria A Gentil Carioca, Rio de Janeiro,Brasil.
minúsculas. Centro de Artes Calouste Gulbenkian, Rio de Janeiro, Brasil.

2019
24º Salão Anapolino de Arte. Galeria Antônio Sibasolly, Anápolis, Brasil.
Corpos-cidades. Espaço Cultural Pence, Rio de Janeiro, Brasil.
Esqueleto. Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil.
Fotograma por fotograma. Cine Galeria, Rio de Janeiro, Brasil.

2018
Emergência dos corpos. Centro Cultural Justiça Federal, Niterói, Brasil.
Circuito Grude 2018 - Incorporo a revolta. Circuito livre lambes em 29 cidades do Brasil e do exterior.
Destraços. Galeria de Arte UFF Leuna Guimarães dos Santos, Niterói, Brasil.
Achados e perdidos. Galeria Gustavo Schnoor – Universidade Estadual do Rio de Janeiro [UERJ], Rio de Janeiro, Brasil.
[Des] formar. Centro Cultural do Colégio Pedro II, Rio de Janeiro, Brasil.

2017
Panelas de pressão também sibilam. Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, Rio de Janeiro, Brasil.
Prova de Estado. Galeria Candido Portinari — Universidade Estadual do Rio de Janeiro [UERJ], Rio de Janeiro, Brasil.

2016
Impressões cotidianas, Espaço Vórtice — Universidade Federal do Rio de Janeiro [UERJ], Rio de Janeiro, Brasil.

Site da artista

Estado: RIO DE JANEIRO
Categorias: Desenho, Fotografia, Instalação, Objeto, Performance

Atualizado em 09.01.2024