MÔNICA VENTURA

SÃO PAULO (SP), 1985

Mônica Ventura realiza uma pesquisa artística focada nas culturas afro-ameríndias, no universo feminino e na negritude. Elementos de sua ancestralidade afro-indígena também surgem nas obras. No trabalho O Sorriso de Acotirene (2018), Ventura reconta a história de Acotirene, importante mulher vinculada ao Quilombo dos Palmares que lutou contra a escravidão. São esculturas, instalações, performances e objetos que carregam simbologias que atravessam os temas propostos. Na série Incorpóreo (2018), a artista pesquisa sistemas de escrita através de símbolos gráficos utilizados por povos antigos, por exemplo. Integra o coletivo Nacional Trovoa de artistas, curadoras e arte-educadoras.

Vive e trabalha em São Paulo, SP.

@mo_ventura

Coletivas

2019
Histórias Feministas, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - MASP, São Paulo, SP, Brasil
A noite não adormecerá jamais nos olhos nossos, Baró Galeria, São Paulo, SP, Brasil
Estratégias do Feminino, Farol Santander, Porto Alegre, RS, Brasil
Matrix Colonial, CZO Art Space, São Paulo, SP, Brasil

2018
II Mostra do Programa de Exposições 2018, Centro Cultural São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
“⦿”, Galeria Leme, São Paulo, SP, Brasil

Estado: SÃO PAULO
Categorias: Escultura, Instalação, Objeto, Performance

Atualizado em 21.07.2020